sábado, 4 de abril de 2015

Feriado: dia de ócio criativo e de limpeza

No feriado acordei as 8 hrs, meu relógio biológico atuou. Mas, não significou que usei as horas vagas como nos dias de compromissos.
Levantei disposta a ficar off dos canais de comunicação e pus-me a banhar da Andressa esquecida na rotina.
Dediquei  a manhã de pijama a contemplar as nuances matinal provinda da janela do quarto. Exercitei a escrita como possibilidades de expressão e também a observar as formas produzidas por minhas letras. Li velhos jornais e revistas, sem a função de buscar informações novas, apenas deliciar-me com algumas escritas.
Alonguei-me, esfoliei meus pés, limpei velhos acúmulos e parei. Parei e fiquei, limpa do relógio e dos horários estabelecidos.
O ócio chegou instalando-se mansamente. Fiquei tomada por um estado de êxtase e criação.
Percebi que guardei muitas coisas durante esses dias e pensava estar seca de ideais. A pressa da rotina mobilizou-me a não sair da zona do "Eu tenho que fazer".
O eu tenho que fazer sugou o imprevisto e a criação. A vida assumiu a mesma tonalidade.
E que bom que eu pude parar e me deixar levar pelo ócio, pela limpeza interna.

4 comentários:

Layanne Eduarda disse...

É tão bom se sentir assim, livre, limpa, pura.
:)

Sofia disse...

Tô precisando também... queria ter lido isso no começo do feriado ;)

C. Morais disse...

Bonito texto e bonita reflexão. Quero tentar um dia de limpeza assim também. Um beijo

Eu.Nomadiando

Washington Albuquerque disse...

Baa, momentos assim, ao menos para mim, são perigosos rs O seu dia soou tão bem *.*

Quando caiu em momentos como esse, tento arriscar, eu quase piro, preciso de muita atividade :(

Enfim, tu aproveitou LOL

xoxo

Postar um comentário

 

Template by Best Web Hosting